sexta-feira, 28 de novembro de 2014

Coisas de mamãe... Episódio do dia

Diário de uma cearense coisada... (Com tradução)

Estava pesquisando sobre "coisa" e descobri que a minha mãe tem razão. "Coisa" pode ser tudo.
Olha o que diz o Dicionário Michaelis: "Coisa" significa Tudo o que existe ou pode existir; ente, objeto inanimado.

Além disso, tem quase função pronominal, porque a palavra que acompanha ou substitui um nome é denominada pronome. Como "coisa" pode ser tudo, "coisa" substitui tudo, logo "coisa" é pronome... Não sei de quê, mas tenho certeza de que é!

Mas, deixando de enrolação semântica, vamos ao ocorrido de hoje.

O galo não tinha nem cantado pro raiar do dia e eu recebo uma mensagem no meu whatsapp da minha mãe.
Mamãe escreve: "Bom dia, bebê já acordou?"
"Já, mamãe.", respondo.

Então ela continua o seu discurso: "é que tá me dando uma "coisa", quero ir pro médico e não vou conseguir dirigir." (Coisa = dor, mal-estar, passamento, treco...)

Prontamente eu me arrumo e vou buscar minha mãe em casa para levá-la ao médico.

No caminho para a clínica ela se contorce todinha, bichinha, dentro do carro... Eu fico preocupada e com dó! Entro no idioma dela: "mamãe, quer alguma coisa?"

Ela reponde: "que coisa? Quero é tomar remédio pra passar essa coisa!"

Continuamos o trajeto, ao chegar à clínica falamos com a atendente e pedimos pra encaixar o horário com a médica. Mamãe olha pra mim e diz: "pega aí a "coisa" dentro da bolsa." (Coisa = Rg e cartão do plano de saúde)...

Consulta feita, medicação tomada, vamos pra casa almoçar...

Quando eu achava que estava tudo bem ela começa a reclamar de febre. Verificamos a temperatura e estava febril realmente... Como já tinha tomado a medicação eu espero um tempo e verifico novamente a temperatura.
Digo: "mãe, já está baixando a temperatura!"

Ela interrompe dizendo: "tá vendo! Já é a "coisa" fazendo efeito!" (Coisa = anti-inflamatório + analgésico + antitérmico)

O dia vai acalmando quando ela lembra que tem um carão guardado pra mim... E começa a tecer o sermão com cara de "você se danou, hein?!"

Mamãe: "olha, você andou escrevendo um monte de "coisa" de mim..." (Coisa = coisa mesmo)

Eu respondo: "é só pra fazer graça... Mas é bem verdade que a senhora fala muita "coisa", né?!"

Ela começa a falar de forma ríspida: "você fica escrevendo que eu falo "coisa", mas eu não falo "coisa" "coisíssima" nenhuma!"

Ela fecha a boca, percebe o que falou , e rimos alto por um bom tempo... :)

Você há de concordar comigo de que eu tenho o dom pra entender das coisas, né?!

Nenhum comentário:

Postar um comentário