domingo, 18 de fevereiro de 2018

Borboletas encantadas

Borboletas são seres encantadores nas várias alegorias que delas se pode ter.
Pessoas encantadoras são como borboletas...

Belas! Não se valem das suas fases vencidas, das suas cascas perdidas, ou do rastejar de outrora.
Não despejam suas conquistas com palavras ácidas...

Sem saber como ou o porquê, enfeitam o jardim, a casa, o muro, a parede... O concreto... acredito que até lugar árido, deserto!

Um dia serei borboleta. Até lá contínuo neste casulo, brigando com esforço, com força, com tudo...

Até que eu desvende o segredo que me permita evoluir.
Então bela também serei. E então de encanto viverei.

quarta-feira, 24 de janeiro de 2018

Alexia

Já faz 15 anos.
Há 15 anos te coloquei nos braços e me apaixonei imediatamente.
Há 15 anos você me inspirou a mudar de vida.
Há 15 anos eu deixei de ser única... E isso não fez mais nenhum sentido.
Há 15 anos que eu te admiro absurdamente.
Há 15 anos...
Há 15 anos.

Uma moça atraente esconde a menininha sapeca que ainda vejo em você. Atrevida, esperta, sentimental... misteriosa! Linda.

É natural que as pessoas nos comparem. Não ligo. Você é mesmo mais bonita, mais meiga, mais talentosa, mais inteligente... Você é mais tanta coisa maravilhosa que adimito: sou apenas a mais velha (e nem ouse me chamar de "senhora").

Minha companheira. Minha princesa. Minha parceira. Minha irmã.

Te amarei sempre... sempre.

segunda-feira, 22 de janeiro de 2018

Pensando sobre caixas

Então me desafiam com o clichê "pense fora da caixa"... paradoxalmente eu penso dentro de mim e silencio. Eu não me encaixo. E nem quero. E se quisesse, qual o problema?
Aliás... outro paradoxo. Quem se encaixa, conscientemente, já pensa fora dela.

E de onde vem esse malfadado cubo? E esses que deste falam? E porque acham que estão fora? Caixa... eufemismo pra prisão. Referência de quem continua limitado.

Esse discurso falacioso e arrogante é apenas mais uma nova casta. Dita superior. Daqueles que pensam ser diferentes. O alto clero do modo de pensar. É mais uma tentativa de polarizar... quem não está fora só pode estar dentro. Será?

Penso que na verdade estas pessoas estão igualmente encaixotados. Dentro de containers com outros padrões... em cores neon, talvez. Ou não... Que tal uma pegada vintage? Tumblr? É mais tendência.

Quem os delegou a autoridade de me dizer onde devo pensar? O pensar é livre. Dentro ou fora de qualquer lugar.

Pensando bem, não há nada mais intrínseco ao "interior" que o pensar. Ninguém pensa fora de si. Só se pensa dentro da cabeça. Usando o conteúdo da caixa craniana. Irônico!

Pensar fora da minha própria caixa seria pensar diferente de quem eu sou, das minhas construções e experiências. Desvalorizando tudo o que já internalizei. Todos os insumos que compõe quem sou.

Pensar é ação. Com infinitas consequências. Quem pensa  busca transformação, definição, solução... Pensar exige dedicação, não uma caixa.

Aos adeptos da filosofia não cúbica eu peço que verifiquem a concentração de glicose no interior das vossas nádegas. Talvez seja necessário uma sutil assepsia.

Minha conclusão sobre pensar é que se ainda não deu certo talvez seja necessário apenas pensar um pouco mais.

#pensemos

sábado, 30 de dezembro de 2017

Viver ou ser feliz?

E essa busca doentia e utópica da felicidade a qualquer custo, corroborada pela surreal realidade encantada que é publicada na superficialidade das redes sociais, é uma bosta. É uma droga.

Estão sedentos por entorpecentes, relaxantes, alucinógenos... naturais!
Dopamina. Serotonina. Adrenalina...

Ansiedade louca por sentir-se vivo. Ora, quem não se sente vivo não sente mais nada. Está morto.

E pra quem não vive não faz sentido buscar ser feliz. E aquele que se torna maníaco pelo estado de plenitude total morre sem alcançar. Morre infeliz.

Porque quem vive vive.
Vive dias bons.
Vive dias maus.
Vive consciente.
Vive e luta.
Vive e aceita.
Vive e aproveita.

E vivendo acabada sendo feliz.

segunda-feira, 18 de setembro de 2017

Primeiro dia sem Lorena

Diário de uma cearense de coração partido.

O dia nasceu. Até o sol pediu desculpas pelo incômodo. Como poderia raiar sem um dos seus mais belos feixes de luz?

As cores empalideceram. Não houve razão para cintilar, tamanha a tristeza que enchia o peito.

Pranto, dor e luto. Corações partidos, despedaçados e dilacerados... tentando, num esforço sobreumano, se unir como se fossem um só. Na esperança de que as boas lembranças com você reduzam a dor de te perder.

Nao me conformo. O que dói mais é perceber a sua ausência. A saudade do sorriso, que agora se apaga. E aquelas as histórias toscas que deixaremos de compartilhar...

Sua alma descansa nos braços do papai do céu, em paz, no seu novo lar.

sábado, 27 de maio de 2017

O valor do aprendizado

O aprendizado contínuo é fundamental para  tornar-se preparado... O aprendizado contínuo mantém a mente viva.

O aprendizado é lifting para a memória. É botox pra enxertar as ideias. É fonte de juventude,  sem perder a grandeza da maturidade dos muitos dias vividos.

O aprendizado é a renovação do ser... é a assimilação do pensamento socrático, a assustadora e deslumbrante descoberta de que ainda tem muito mais pra absorver da fonte do conhecimento. 

O aprendizado é puro. Lindo é ver o olhar  inocente de quem não se envergonha de conhecer o novo. 

O aprendizado é o delírio do poeta. Aquele que interpreta a sua experiência e a descreve com cativante maestria. Ou ainda do artista, que traduz com harmonia a beleza do que conquistou na sua lida.

O aprendizado contínuo é movimento. É ação. Pouco se aprende na inércia. Afinal, é um companheiro rigoroso. Exige esforço, exige negação.

O aprendizado, por conclusão, deve ser contínuo, deve ser infinito... deve fazer desejar ver ansiosamente os próximos capítulos. Se voce se permitir envolver nos seus desafios...

E, por fim, o aprendizado  deve ajudar a respirar outros ares, permitir conhecer outros mundos...  Deve afastar a mente do obscuro e liberta-la da armadilha de aceitar as imposições dos tolos... Deve ser alicerce para aquele que conscientemente constrói sua própria história.

domingo, 14 de maio de 2017

Feliz Dia das Mães

Mães não são perfeitas.
Mães são inseguras, muitas vezes...
Mães não são superpoderosas...
O que nos torna especial é o amor. 

O amor... O poderoso amor.
Sentimento mais divino e puro.
O amor, imenso amor...
Que nos faz vencer o medo.
Que nos faz lutar com intensidade...

É o amor que nos torna grandes.
É o amor que nos enlaça.
É o amor que nos torna fortes.
É o amor que nos faz ser melhor.

E é o amor que nos define.
Mãe. Filha. Amor...

Feliz dia das mães!