domingo, 1 de março de 2015

Angra - Ilha de Cataguases - Capítulo 2

Diário de uma cearense no Ro: Angra dos Reis

Pronto, chegamos em Angra. De cara a paisagem é linda.
João passa algumas instruções sobre o passeio e diz (em português e espanhol) que vai descer num ponto com um dos passageiros, o Tiago, pra que ele passe o cartão de crédito e que os outros deveriam ficar no carro a espera.
Adivinha quem não entendeu nada? O senhor venezuelano... Ele desceu da van e foi a maior luta pra fazer ele entender que era pra voltar.... Kkkkk
Por fim, depois de tanto espanhol mal-dizido, ele entendeu e voltou.
Seguimos tranqüilamente pra estação de barco, até que o casal de venezuelanos se perdeu! Putz... Emoções a mil.
Depois que encontramos todo o grupo embarcamos e esperamos o barco partir.
Nota sobre o barco: tinha um guia no barco que repetia seguidas vezes que aquele barco era o maior da região, o mais novo e moderno, e o único com toboágua... Eu acho que a repetição era pra convencer a gente, mas pra mim não fez diferença alguma. Porque balançava como os outros, fazia o mesmo percurso dos outros, era frio como os outros e o toboágua não foi usado, como nos outros...

Saímos da estação e começou a sessão de balançado. Primeira parada na Ilha de Cataguases. O primeiro sufoco do passeio, porque o desembarque era na água! Meu Deus! Quanta gente com medo de água! Se fosse no Ceará a meninada todinha tinha descido pulando do barco... E a turistada todinha com melindre pra descer.
Ilha linda, paradisíaca. Acho que tem um pouco mais de 100 metros de diâmetro. Água transparente, paisagem bela... O frio da água compensava o calor do sol! Banho maravilhoso...
Silvana se divertia nadando no raso que batia na canela... Explorando o local com muita satisfação!
Muito gostoso o banho. Eu mesmo estava ansiosa pela famosa praia da Lagoa Azul... E aproveitar o banho com uns peixinhos, mas isto é história pra outro capítulo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário