domingo, 22 de fevereiro de 2015

Discurso de penetra

Diário de uma cearense no RJ...

Esta semana estive em Niterói, em mais uma missão de trabalho. Tem sido pra mim uma oportunidade de conhecer pessoas novas, com culturas tão diferentes... Aprender diferentes formas de fazer as coisas... É sempre muito interessante. 

Na quinta-feira um amigo me convidou pra uma despedida de uma amiga dele. Uma boa oportunidade de conhecer gente diferente, jantar num lugar diferente e conversar coisas diferentes. Mas eu fiquei pensando... Como eu vou pra um jantar de despedida de uma pessoa que eu não conheço?

Esta pergunta me intrigou tanto que acabei não indo para a despedida. Imagina o discurso que eu teria que fazer:

"fulana, muito prazer em te conhecer, o sicrano me convidou pra sua despedida. Pra mim foi muito bom ter a oportunidade de conhecer, uma pessoa tão legal. Pena que você está indo embora... espero que tenhamos outras oportunidades de convivência,  afinal, sempre que nos encontramos o clima é descontraído e cheio de emoção."

Considerando este episódio pensei em possíveis situações para um penetra fazer o seu discurso. Vejam:

1- Penetra em casamento:

"Desejo felicidades ao casal.  Eu acredito que devem ter uma história linda e cheia de amor, mas como não conheço não tenho maiores detalhes. Quero deixar registrado que a cerveja está gelada e que a comida está ótima. Pagaram caro, hein?! Viva os noivos!"

2- Penetra em aniversário:

"Quem é o aniversariante?" Está é a primeira pergunta que um penetra de aniversário deve fazer... Afinal, penetra que é penetra mesmo consegue entrar em festa de gente que ele nem sabe quem é.
Quando ele descobre quem é o felizardo ele vai até o dono da festa para fazer suas considerações.

"Oi, cara! Há quanto tempo a gente não se vê! Adorei ter recebido o convite pro seu aniversário, até porque não é todo dia que se pode ir a uma festa como essa... Um luxo! Agora, você sabe que eu sou sincero sempre, cara a bebida está quente pra caramba. Vê se fala com alguém aí do buffet. Não está dando pra engolir. Acho até uma falta de consideração com os presente."

Pronto. O penetra ficou pra história do aniversário. O pobre aniversariante ficou sem saber quem era e com vergonha de perguntar... 

3- Penetra em conversas de desconhecidos.

Nesta eu sou PHD. É o inconveniente de ser curioso, cara-de-pau, e de ter uma audição aguçada. 
Certa feita na fila do supermercado ouço duas senhoras comentando sobre um assunto qualquer, nem lembro, imaginemos que estavam discutindo sobre um filme em cartaz no cinema, o qual eu já tenha assistido.

Uma delas dizia: "esse filme deve ser fraco que só caldo de bila. Não tem nenhum artista famoso." A outra confirma: "é mesmo, mulherzinha, deve ser o maior paia, ó!" 
Até o momento eu estava me contorcendo pra falar. A língua estava coçando, até que não aguento é jogo pra fora a minha opinião: "o filme é muito bom. É baseado no livro que tem o mesmo título. Vale a pena." 

E agora vem a vergonha alheia e saio de perto pra não falar mais nada...

4- Penetra de reunião

"Pra quê é mesmo está reunião?"
"Aqui é a sala 1?"
"Não concordo com isso. Mas acho que estou na sala errada."

5- Penetra em lanche que a turma fez a cota:

"Aff... Essa comida está muito ruim. Quem foi que trouxe esta porcaria?"
"Aff... Ô povo muquirana. A comida é pouca demais. Só vai comer quem chegar primeiro. Ainda bem que eu já cheguei."

Tem gente que gosta de ser penetra, tem gente que a situação o tornou um penetra. De toda forma são sempre histórias de vergonha alheia... Mesmo eu sendo uma pessoa que dificilmente fica envergonhada, ainda conservo uma certa dose de timidez. E foi por isso que não tive coragem de comparecer na despedida da garota que eu não conhecia...



Nenhum comentário:

Postar um comentário