terça-feira, 9 de dezembro de 2014

Sobre saudade, alma e dores

Não é que parou de doer, acho que me acostumei...

Não é que consegui esquecer, apenas sufoco a lembrança mantendo a mente ativa...

Não é que eu sou forte, é que as minhas armaduras parecem resistentes...

Não é que eu esteja bem, eu só aproveito os dias bons na esperança de acreditar que superei.

Ainda falta um pedaço do meu coração.
Ainda a minha alma dói.
Ainda a saudade machuca.
Ainda há lágrimas nos meus olhos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário