segunda-feira, 1 de dezembro de 2014

Leseira minha?

Diário de uma cearense que tem dificuldade com as coisas...

Eu tenho mais de trinta anos. Você deve estar pensando agora assim: "mentira! Nem parece." 

Se você não acredita, tudo bem! Eu agradeço eternamente... :) Mas eu tenho esta idade todinha e continuo com dificuldades que a maioria das crianças conseguem superar já com uns 8 anos, ou até menos...

Tem um relógio de parede aqui na minha casa lindo. Eu amoooo... Foi um presente de casamento de uma das amigas mais queridas que eu tenho. Ele está parado há 4 anos. Já troquei as pilhas, mas o motor do relógio quebrou que apartou de vez. E eu garanto pra vocês que, mesmo com todo este tempo sem funcionar, eu não sei dizer que horas ele está marcando... 

Eu não uso relógio porque os relógios que eu acho bonito sempre são de ponteiro. E quando alguém perguntar que horas são eu não vou saber responder. Certamente eu vou falar uma das três opções que eu sei: 
1. Digo que o relógio está parado; 
2. Digo a hora que eu acho que é, tipo um chute, com margem de erro de uma hora pra mais ou pra menos... E o pior, mais orientada pelos astros que pelos ponteiros; 
3. Digo que não sei dizer que horas são e peço pra pessoa mesmo olhar no meu relógio. Se duvidar eu ainda vou perguntar pra ela que horas são no meu relógio...

E isso não é o pior... Hoje todo mundo tem celular e todo celular tem relógio digital... Então é mais difícil alguém te perguntar que horas são.  

Pior mesmo é que direita e esquerda, pra mim, é a mesma coisa.
Se eu tiver te ensinando o caminho pra qualquer lugar e disser que é à esquerda, ou à direita, desconfie! Eu não sei o que estou falando. Confirme a informação com uma pessoa normal.

E pra completar você coloca o GPS pra ir pra um lugar diferente e a mulher do GPS só usa o vocabulário esquerda e direita... A coisa lá poderia falar mais fácil... tipo "dobre pra cá" ou "em trezentos metros dobre pra lá!" Mas não, prefere me humilhar! 

Caos total... 

Confesso que isso tudo me deixa um pouco mais perturbada. Creio que um dia eu consigo! Tenho fé!

2 comentários: